27 de Maio 2017
RSS
Edição:
#189
Mês:
OUT
Ano:
2014
DESTAQUES SEÇÕES
Exodus
Dynazty
HammerFall
Blues Pills
Delain
Belphegor
Eyehategod
Chaos Synopsis
Ace Frehley
Nocturnal Breed
Editorial
Cenário
Roadie Mail - Top 3 - Memória
Blind Ear – Alexandre Cunha (MX)
Hidden Tracks - Horned God
Eternal Idols - Allen Collins
Releases - CDs/DVDs/Blu-Ray
Garage Demos
ClassiCover – Kissin’ Time
Classicrew–Bad Company/Venom/Soundgarden
Backspage
Live Evil – Killswitch Engage
Live Evil – Enthroned
Live Evil – Sabaton
Live Evil - Ghost
Live Evil – Death DTA
Live Evil – I Metal Manifest
Live Evil – Tarja
Live Evil – Wacken Open Air 2014
Play List – Oswaldo Vecchione
Collection - Benediction
Background – Queensrÿche – parte 1
Stay Heavy Report
Profile – Lizzy Devine
Poster – Angra – Angels Cry
Exodus
Por Ricardo Batalha e Steven Rosen

Gary Holt tem sido o líder e o principal compositor do Exodus por mais de trinta anos e, por mais percalços que tenha enfrentado ao longo desse tempo, o grupo jamais abriu mão de fazer Thrash Metal. Único integrante a constar em todos os lançamentos da banda norte-americana desde a estreia com Bonded By Blood (1995), Holt é responsável por alguns dos mais conhecidos e saudados riffs do Thrash da Bay Area. Além de tocar com o Exodus, que agora conta novamente com o vocalista Steve “Zetro” Souza, ele tem feito jornada dupla no Slayer substituindo Jeff Hanneman, falecido em maio do ano passado. Isso exige muito trabalho e dedicação, mas o guitarrista de 50 anos de idade, nascido em Oakland, na Califórnia (EUA), parece se alimentar disso. Tanto que, mesmo em meio a tantas atividades, ele arrumou um tempo para conversar com a ROADIE CREW sobre o Slayer e o Exodus, que acaba de lançar o seu décimo álbum de estúdio, Blood In, Blood Out.
Roadie Crew copyrights © 2011 - All Rights Reserved - Todos os Direitos Reservados - Melhor visualizado em 1024x768