Live Evil

IV Maratona Cultural de Florianópolis

Praça XV de Novembro - Florianópolis/SC, 24 de março de 2014

O dia em que a batuta do maestro foi trocada pelas baquetas!
Reunião entre músicos é algo comum, mas fazer um encontro com mais de cinquenta bateristas num centro histórico não é algo que se vê todo dia. Pelo segundo ano consecutivo aconteceu a Orquestra de Baterias às margens da Catedral Metropolitana de Florianópolis, porém a apresentação deste ano seria muito especial, pois traria grandes participações. O espetáculo idealizado por Alexei Leão (Stormental) e Marcelo Moreira (Almah, Symbolica) foi parte da quarta edição da Maratona Cultura de Florianópolis, durante as comemorações dos 288 anos da capital catarinense e trouxe uma ótima vibração musical numa tarde ensolarada de domingo (24).

Para comandar o espetáculo, duas baterias, baixo, guitarra e voz ficaram posicionados no meio da escadaria da Catedral e na sua base, de frente para a a mesma, mais de cinquenta bateristas apostos. O público eclético encontrava-se espalhado por todos os lados, formando um corrente que contornou o local.

O objetivo do evento é tocar alguns clássicos do Rock num clima descontraído, inusitado e muito empolgante e quem fez a frente no papel de maestro desta Orquestra de Baterias foi o vocalista Alexei Leão, que teve ao seu lado Hique D’Avila (guitarra), Andrey Riley (baixo), Marcelo Moreira e Richard Bondan (bateria). O evento iniciou com Alexei comandando um pequeno ensaio com os bateristas, explicando a ideia, dinâmica e combinando como todos encerrariam em uníssono as músicas. O primeiro clássico foi Stand By Me de Ben E. King que serviu muito bem para deixar o clima solto e sem diferenciação entre melhores ou piores, mais ou menos experientes.

O primeiro convidado especial foi o grande vocalista florianopolitano Rodrigo “Gnomo” Matos (DexTroy) mandando ver Have You Ever Seen The Rain do Creedence Clearwater Revival. O seu timbre forte e marcante, algumas vezes lembrando medalhões do Metal como Ronnie James Dio, deixou a música bem característica. Na sequência foi a vez do renomado vocalista Gus Monsanto (Symbolica) cantar Rock And Roll All Nite do Kiss. A esta altura você deve estar se perguntando se este não era um evento de bateristas? De fato era, mas os convidados especiais trataram de tornar este dia em algo muito inusitado e especial. A performance e interpretação de Gus foi excelente e além disso, foi legal ver alguns bateristas muito jovens tocando como se fosse o seu show solo, tamanha a empolgação.

Sabe aquela batida característica de We Will Rock You imortalizada pelo Queen? Pois é, não poderia faltar num evento como este e de fato foi o ponto alto, pois além da música ser contagiante ela acabou sendo interpretada por uma seleção de vocalistas. Edu Falaschi (Almah), Thiago Bianchi (Noturnall), Gus Monsanto e ninguém menos que Russell Allen (Adrenaline Mob, Symphony X) se juntaram para cantar este clássico absoluto. A música é sinônimo de festa e foi exatamente isto que aconteceu quando os músicos começaram a fazer uma jam vocal espontânea e muito divertida. A celebração poderia ter acabado ali, mas ainda teve o bis com a participação de todos em Born To Be Wild do Steppenwolf.

Ao final teve-se certeza do sucesso da apresentação tamanha a receptividade do público e já se especulava sobre a possibilidade de uma terceira apresentação da Orquestra de Baterias. Depois de tudo guardado ainda tivemos alguns minutos de descanso antes de conferir a ótima apresentação do Almah encerrando a IV Maratona Cultural de Florianópolis.

Recomendamos Para Você

Veja Também

Close
Close