fbpx
Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

FRONT ROW WARRIORS – WHEEL OF FORTUNE [9,0/10]

ROAR! Rock Of Angels Records – Imp.

Da mesma forma que a Suécia, a Alemanha é daqueles países que não param de produzir ótimas bandas de música pesada em todas as vertentes do estilo. Na equação “qualidade x quantidade” são, certamente, as duas principais nações da Europa e, talvez, do mundo. Uma das boas revelações de 2023, o Front Row Warriors vem da cidade de Stuttgart com Wheel Of Fortune, primeiro trabalho de Elkie G (voz, ex-Ampyre, ex-Antares), Jay G (bateria, ex-Shining, ex-Sharon), o romeno Sorin Badin (guitarra, ex-Cardinal, ex-Crystal Maze, ex-Frozen Heart, ex-Samsara), Timo Michels (baixo, ex-5th Season, ex-TMDC), Stef Binning-Gollub (guitarra, que integra também o Septagon, ex-Temptation) e o tecladista Richie Seibl (que faz parte do Ivanhoe, A Cosmic Trail e Them, ex-Ivorie e ex-Lanfear).

Nas 12 faixas o que se escuta é uma mescla perfeita de heavy metal, AOR e melodic heavy metal (não espere o padrão Rhapsody ou Blind Guardian, pois os elementos desta variante aqui remetem a um Stratovarius mais pesado). O destaque imediato é a voz de Elkie, que traz a experiência dos tempos em que ainda usava seu sobrenome Grötzinger nos bons Ampyre e Antares, grupos que, na prática, infelizmente ainda são desconhecidos no Brasil.

Após a instrumental 2022 – Intro, Chasing Shadows abre o álbum muito bem e já apresenta o alto padrão de Wheel Of Fortune. Os riffs e solos de Badin e Binning-Gollub só não brilham mais do que os arranjos vocais. Dona de uma excelente voz, Elkie logo comprova que pode ser frontwoman em bandas de praticamente todas as categorias do metal. Na sequência vem Fantastic, cover da versão originalmente gravada pelo Ampyre em 1991. A releitura desta faixa tem um olhar moderno, mas sem desrespeitar o passado.

Ao ler o nome da próxima canção, Love Is Not A Game, não se deixe enganar. Não se trata de uma balada, mas um hardão poderoso e cadenciado, que inicia calmamente. Estrutura semelhante está em Deadly Sins, que em 33 segundos vai de um ar quase romântico para outro ótimo exemplo de hard rock. O peso – e as influências da NWOBHM – surgem em Hell Invaders, outra com refrão maravilhosamente “grudento”.

A faixa-título tende mais para o hard rock americano – talvez pela semelhança com Guns´N´Roses no riff inicial. Mas isso não altera o espírito geral do álbum. O nível é mantido no alto e os solos de teclado e guitarra são outro destaque. Hell Awaits é a típica faixa inserida para dar uma freada no ritmo e para permitir que o ouvinte respire com calma. É a medida certa para retomar a levada AOR em Dystopian Time, que conta com a participação especial de Michael Todd Hall (vocalista do Riot V, ex-Jack Starr´s Burning Star, ex-Reverence) e rendeu a indicação de Elkie como finalista da categoria “Melhor Cantor de Hard Rock de 2022” de acordo com a German Rock And Pop Musicians Association.

A reta final de Wheel Of Fortune começa a boa The Hunter, na qual as guitarras outra vez chamam atenção positivamente, e termina com Wasted Life. Nela há mais uma pegadinha do sexteto que, pela terceira vez, joga com a audiência. Tudo inicia de modo mais leve mas a composição alcança um patamar sonoro mais pesado. Também há aqui um ar épico criado pelos guitarristas que impõem sua técnica mas sem cair na armadilha da autoindulgência. O resultado final é muito satisfatório e deixa a expectativa para um segundo álbum do Front Row Warriors.

Compartilhe:
Follow by Email
Facebook
Twitter
Youtube
Youtube
Instagram
Whatsapp
LinkedIn
Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS

EXCLUSIVAS

ROADIE CREW #278
Janeiro/Fevereiro

SIGA-NOS

43k

57k

17,4k

1k

22,3k

Escute todos os PodCats no

PODCAST

ROADIE SHOP

SIGA-NOS

Cadastre-se em nossa NewsLetter

Receba nossas novidades e promoções no seu e-mail

Copyright 2024 © All rights Reserved. Design by Diego Lopes