fbpx
Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

KRISIUN – São Paulo (SP)

02 de dezembro de 2023 – Cine Joia

Por Samuel Souza
Fotos: Diego Vieira

Os irmãos Kolesne voltaram a São Paulo após um giro de mais de 20 shows com a Swords Into Flesh Europe Tour, praticamente cinco dias após a última data lá fora, trazendo então para o sábado, dia 02, toda uma intensidade absurda embalada por essa sequência matadora. O evento faz parte do projeto Rolling Stone Sessions, promovido pela revista homônima. O local escolhido para esse reencontro entre a banda e os fãs brasileiros, o Cine Joia, é um antigo cinema japonês que se adaptou aos tempos modernos e se tornou um ótimo espaço para eventos. A boa localização, próximo ao metrô Japão-Liberdade e fácil acesso, contribuiu também para a presença de um público expressivo, que cedo, já fazia os devidos esquentas do lado de fora.

Sem bandas de abertura, o trio inicia a noite às 23h já com a clássica “Kings of Killing”, ganhando a audiência de cara e, sem trégua, emendaram logo com “Combustion Inferno”, que veio para deixar o local realmente mais quente e parecia um prenúncio do que viria um pouco mais pra frente, com alguns sinalizadores acesos no meio da plateia, deixando o ambiente ainda mais alucinado. Os primeiros agradecimentos por parte do baixista e vocalista, Alex Camargo, à presença insana do público, foram também ganhando mais força durante todo o set. Por várias vezes, os fãs foram saudados e alguns, que estavam colados na grade, foram até nominalmente citados pelo frontman.

Neste ano de 2023, o Krisiun completou 33 anos de estrada, tendo uma discografia rica. Fico imaginando o quanto é difícil selecionar as músicas para uma apresentação que não deixa a desejar e que possa agradar à maioria dos fãs mais ortodoxos. O álbum “Conquerors of Armageddon”, por exemplo, infelizmente, ficou de fora. Ainda assim, a terceira canção veio do mais recente álbum “Mortem Solis” com “Swords into Flesh”, uma porrada cheia de variações complexas, mas que traz aqueles momentos perfeitos para bater cabeça. E nessa mesma linha mais atual, “Scourge of the Enthroned” surge para tirar do fundo dos pulmões da plateia o uníssono “Hail Hail Hail”. Este é um som que funciona muito bem ao vivo e foi uma ótima ponte para a mais recente também “Necronomical”, que ganhou um belo vídeo-clipe produzido aqui mesmo no Brasil. Essa também é uma música para quebrar os pescoços e por ter uma levada, digamos, mais cadenciada, foi a deixa para recuperar um pouco as energias, pois “Vengeance’s Revelation” chegava para colocar o local abaixo. A essa altura do campeonato, a violência sonora motiva aquela roda devastadora destinada aos mais corajosos. Ainda estavam na metade do show e outros álbuns, como “The Great Execution”, foram relembrados com “Blood of Lions” e “Descending Abomination”.

Se a entrega do público estava insana, os irmãos também não ficaram atrás. Além de uma execução precisa e brutal, dentre eles, o baterista Max parecia o mais entusiasmado. Por duas vezes, teve que trocar alguma peça da bateria, tamanha a violência. O pedal duplo naquela noite foi abatido sem dó e piedade! E essa gama carregada, com o ambiente incendiário por conta dos sinalizadores, amplificou a coisa toda com a também clássica “Apocalyptic Victory”, figurando ali com a fumaça vermelha que tomava conta do local. O inferno estava presente, então, estava tudo bem!

Apesar de toda a brutalidade que tivemos nesta noite, a atmosfera era festiva e repleta de confraternizações entre tantos rostos conhecidos. Mais uma vez, tanto Alex quanto o guitarrista Moyses, fizeram questão de registrar a importância do público presente em valorizar uma banda nacional. E com esse clima familiar, “Ace of Spades” serviu para assinar na prática essa troca de energia e respeito.

Estávamos indo para o ataque final e claro, a esperada “Black Force Domain” surgia como uma avalanche mortal. Uma das músicas mais importantes da carreira do Krisiun, ela é um exemplo funcional que o Brutal Death Metal moldado por eles lá bem atrás, é sobretudo atemporal e mais do que qualquer outra coisa, sintetiza muito bem como a banda sempre esteve à frente da sua própria época.

Luzes da casa acesas, o trio vem para frente do palco para fazer aquela tradicional foto com o público ao fundo. Alex, sem esconder a satisfação desse show histórico, meteu um stage dive com seu espírito juvenil de velho headbanger. Poucos minutos depois, o Krisiun recebe ali na pista mesmo do Cine Joia todos os fãs para os devidos registros e camaradagem, mostrando mais uma vez que humildade também se mantém intacta no cerne dos três irmãos.

Por último, e não menos importante, na saída da casa, a produção do evento distribuiu água para todo o público. Mais um ponto importante para essa noite intensa!

Compartilhe:
Follow by Email
Facebook
Twitter
Youtube
Youtube
Instagram
Whatsapp
LinkedIn
Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS

EXCLUSIVAS

ROADIE CREW #278
Janeiro/Fevereiro

SIGA-NOS

43,2k

57k

17,4k

1k

22,3k

Escute todos os PodCats no

PODCAST

ROADIE SHOP

SIGA-NOS

Cadastre-se em nossa NewsLetter

Receba nossas novidades e promoções no seu e-mail

Copyright 2024 © All rights Reserved. Design by Diego Lopes