fbpx
Live EvilRoadie News
Tendência

METAL RELICS FESTIVAL – São Paulo (SP)

Legends Music & Bar - 19 de novembro de 2022

Por Caio Maranho Maia

Fotos: André Tedim (@andretedimphotography)

O Metal Relics Festival, realizado no sábado (19) no Legends Music & Bar, em São Paulo, trouxe a consolidação do heavy metal brasileiro com o surgimento de novas bandas e outras que estão há bastante tempo no cenário, além do ressurgimento de uma lendária na nossa cena. A organização foi impecável, muito em função do cuidado e carinho com que Jorge Araújo, fundador da gravadora Metal Relics, cuidou do evento, fazendo com que artistas e público estivessem confortáveis. Mesmo com alguns problemas existentes, não deixou a peteca cair e fez todo o público e artistas ficarem satisfeitos.

A primeira a se apresentar foi a Ego Absence, capitaneada pelo vocalista Raphael Dantas e completada por Augusto Bordini (bateria), André Fernandes (baixo) e Guto Gabrelon (guitarra). A banda apresentou um setlist conciso, focando no prog metal e com destaque para a dupla de cordas. O guitarrista Guto Gabrelon, com sua técnica fantástica, e o baixista André Fernandes, que conduziram a banda com muita competência durante a apresentação. Esta é certamente uma das bandas a se prestar atenção nos próximos trabalhos e no futuro.

A segunda da noite foi a X-Fears, que atualmente divulga o seu primeiro disco, First. Calçaram a performance na técnica irrepreensível, Gabriel Carvalho (voz e teclados), Ricardo Roque e Gilmar Cazagrande (guitarras), Murilo Barim (baixo) e Douglas Pólents (bateria) apresentaram composições focadas no prog metal. O destaque fica por conta do vocalista e tecladista Gabriel Carvalho, que mesmo assumindo a dupla função conseguiu entregar uma ótima performance, entregando as músicas de forma competente e entretendo o público. Durante a performance houve a participação especial de Ciça Moreira, um dos grandes talentos a despontar no cenário brasileiro. A X-Fears também tem futuro na cena do cenário de prog metal. “Para a XFEARS, estar junto a tantos nomes de qualidade do metal em uma noite repleta de alegria, entusiasmo e união é algo maravilhoso! Ficamos muito felizes com o resultado do festival e a recepção do público que cantou conosco e com as outras bandas, contagiando o legends durante 7 horas ininterruptas! Viva o metal brasileiro”, disse o vocalista Gabriel Carvalho.

A terceira a se apresentar foi a Living Metal que, ao contrário das duas primeiras bandas, apresenta um som calcado na NWOBHM e no metal tradicional, true metal, especificamente no Judas Priest. O som é ultra competente, divertido e afiado com músicas que funcionam muito melhor ao vivo que em estúdio. Pedro Zupo JR. (vocais), João Ribeiro (baixo), Jean Pratelli (bateria), Rafael Romanelli e Jonas Soares (guitarras) mostraram que estão prontos para tocar internacionalmente e em grandes festivais. O show também contou com a participação da vocalista Yara Haag (Blades of Steel), que é uma grata surpresa, pois além de ótima vocalista tem boa presença de palco. “A Metal Relics acreditou no Living Metal no meio da pandemia, quando assinamos nosso contrato. Não esperava menos desse festival pois foi realizado por pessoas que realmente acreditam no metal nacional até nas horas mais obscuras. Tocamos dessa vez entre grandes artistas e grandes pessoas! Houve o BMU, houve o Roça n’ Roll e agora há o Metal Relics Fest”, disse o vocalista Pedro Zupo.

A quarta atração da noite foi a ressurreição de uma das maiores bandas de heavy metal do Brasil, Wizards. Apresentando-se com quarteto, com Christian Passos (vocal), Léo Mancini (guitarra), Mendel Waisberg (baixo) e Gabriel Triani (bateria), a banda revisitou toda a sua discografia e mesmo com a ausência do tecladista Charles Dalla, soube adaptar perfeitamente as músicas para esse formato. Léo Mancini, inclusive, fez na guitarra as linhas de teclado. Outro destaque indiscutível é Christian Passos, mostrando que, mesmo após onze anos sem cantar as músicas da Wizards devido ao hiato da banda, ainda é um dos maiores vocalistas brasileiros existentes, tanto na parte de performance quanto na de entreter o público. Ele soube conduzir os fãs durante todo o tempo como se fosse um condutor de uma orquestra, fazendo com que o público fizesse parte dos instrumentos, principalmente no refrão das músicas. Entre elas, destaque para Pain, em que o público cantava o refrão a plenos pulmões. Por sinal, os presentes pareceram totalmente emocionados ao final da apresentação. “O Metal Relics Fest foi um sucesso, um encontro de bandas muito boas que abrilhantaram a noite com ótimos shows! O público estava muito animado e interagiu bastante com as bandas cantando junto várias músicas. Particularmente no show do Wizards, senti uma  vibração incrível dos fãs que nos presentearam com muito carinho e emoção”, disse o vocalista Christian Passos.

Em seguida a Caravellus entrou no palco contando na sua formação com Leandro Caçoilo (vocal), Glauber Oliveira (guitarra), Daniel Felix (teclados), Emerson Dácio (baixo) e Rafael Ferreira (bateria). O repertório trouxe músicas de Inter Mundos, um dos destaques do heavy metal brasileiro no ano de 2022. Apesar dos problemas envolvendo o teclado de Daniel Felix no início da apresentação, a banda demonstrou uma grande competência, com destaque para Leandro Caçoilo, mostrando o porquê de ser um dos melhores vocalistas do país. E, claro, Glauber Oliveira, um guitarrista que consegue aliar a técnica com sensibilidade musical, conseguindo transitar com facilidade nas nuances das composições da Caravellus, passando do peso de Memento Mori até as variações de Insurrection com perfeição. Vale ressaltar que as canções funcionam muito bem ao vivo, principalmente nas partes intrincadas e com influências brasileiras. “O Metal Relics foi um festival nos moldes do nosso BMU, dando chance para novos talentos e ainda dando oportunidade para bandas emergentes de muita qualidade. Fico muito feliz em ter feito parte de mais um capítulo do metal nacional. Vida longa a Metal Relics”, disse o vocalista Leandro Caçoilo.

Para finalizar o festival veio a Aquaria, com Vitor Veiga (vocal), Luciano de Souza (guitarra), Fernando Giovanetti (baixo), Alberto Kury (teclados) e Thomás Martinoia (bateria) apresentando seu power metal altamente técnico. Os músicos mostraram a grande qualidade musical já conhecida, com destaque para os vocais de Vitor Veiga e as linhas de teclado de Alberto Kury. Eles conseguiram trazer toda a parte sinfônica da banda com perfeição. Mesmo sendo a última da noite e com outras tantas de qualidade tocando antes, o Aquaria não deixou a peteca cair e entregou uma apresentação divertida, como um bom show de heavy metal deve ser. “A iniciativa do meu amigo Jorge, da Metal Relics, deveria ser seguida e inspirar os organizadores de eventos de todo o país. O festival foi acima de tudo uma grande festa e reencontro de amigos de longa data para celebrar o que todos nós fazemos há mais de 20 anos com todo o coração, o amor à música e especialmente ao metal. O evento trouxe de volta a vibe dos festivais do começo dos anos 2000 como o BMU e reacendeu a chama e vontade de todos nós de estarmos de volta aos palcos tocando nossas músicas. Obrigado ao Jorge, as bandas envolvidas e todo o público presente. Foi uma noite inesquecível… Long Live Rock And Roll”, disse o baixista Fernando Giovannetti.

O saldo do Metal Relics Festival foi altamente positivo e mesmo com o local não estando totalmente cheio, o público se fez presente. Claro, o dia 19 de novembro (sábado) foi marcado por uma série de shows eventos de rock e heavy metal pela cidade, muitos ao mesmo tempo. Porém, o Metal Relics também mostrou que as pessoas estão interessadas em ver bandas autorais. Outro ponto a se destacar é a qualidade das atrações que se apresentaram, mostrando o alto nível técnico e criativo dos músicos. Por fim, com tantos festivais celebrando as bandas brasileiras como os lendários BMU (Brasil Metal Union) e o Roça N’Roll, ter mais um fazendo história como o Metal Relics é algo a se celebrar, pois se trata de uma conquista e um recomeço.

Setlist Ego Absence:

Fools

Serpent’s Tongue

G.O.D

Let it Burn

I am Free

Ego Absence

Reached Answers

Setlist X-Fears:

Take Control

No Regrets

Endeavour

Fobia

Believe in Nothing

Hell is Here

The Worst Pain

Don’t Wait

Setlist Living Metal:

It’s Only About Heavy Metal

Hitting the Road

I Live by the Sin

We Are Metal…You Are Not

Bells of Freedom

Back to the 80’s

Fire on Two Wheels

Hail the True Metal

 

Setlist Wizards:

Guardians of Their Own Souls

Promise of Love

Thunderbolt

Fakken Angels

Yeshua Netsaret

Pain

Setlist Caravellus:

Visagem

Knight of the Sun

Panis et Circenses

Triumvirate                

The Ambush

Memento Mori

Insurrection

Setlist Aquaria:

Am I

And let the Show Begin

The Revolution

Heart of Gods

The Miracle

Time Traveller

Lara

Firewings

Your Majesty Gaia

A ROADIE CREW agora tem um canal no Telegram!

Participe para receber e debater as principais notícias do mundo do metal

https://t.me/roadiecrew

Recomendamos Para Você

Fechar
Fechar