fbpx
Roadie News
Tendência

OZZY OSBOURNE, MEGADETH e GHOST estão entre os indicados ao Grammy Awards de 2023

Na última terça-feira (15), foram anunciadas todas as 91 categorias do 65° Grammy Awards, que acontecerá no Crypto.com Arena, em Los Angeles, Califórnia. O evento teve transmissão ao vivo no Grammy.com e nos canais da Academia no Facebook, YouTube, Twitter, Instagram e TikTok. O heavy metal está representado por Ozzy OsbourneMegadeth Ghost. Confira as categorias em que os três gigantes da música pesada concorrem e os demais indicados:

Melhor Performance de Metal: 

  • Ghost, – Call Me Little Sunshine
  • Megadeth – We’ll Be Back
  • Muse – Kill or Be Killed 
  • Ozzy Osbourne (com Tony Iommi) – Degradation Rules
  • Turnstile – Blackout

Melhor Performance de Rock: 

  • Bryan Adams – So Happy it Hurts
  • Beck – Old Man
  • The Black Keys – Wild Child
  • Brandi Carlile – Broken Horses
  • Idles – Crawl!
  • Ozzy Osbourne (com Jeff Beck) – Patient Number 9
  • Turnstile – Holiday

Melhor Canção de Rock:

  • Red Hot Chili Peppers – Black Summer
  • Turnstile – Blackout
  • Brandi Carlile – Broken Horses
  • The War on Drugs – Harmonia’s Dream
  • Ozzy Osbourne (com Jeff Beck) – Patient Number 9

O período de elegibilidade para o 65° Grammy Awards é de 1° de outubro de 2021 a 30 de setembro de 2022.

Novas mudanças na categoria

De acordo com as novas regras da Academia, este ano concorrem álbuns que contenham mais de 75% de tempo de reprodução de músicas recém-gravadas para serem elegíveis para o Grammy; a regra de elegibilidade anterior era de 50%;

A cerimônia de 2022 foi a primeira desde que a The Recording Academy anunciou que havia feito mudanças significativas em seu processo de premiação para garantir que as regras e diretrizes do Grammy Awards fossem transparentes e equitativas. O evento não usa mais comitês anônimos de revisão para determinar seus indicados. Agora, todos os indicados são baseados apenas em milhares de votos dos membros votantes da Academia. Eles também mudaram o número de categorias em que os membros da Academia podem votar e adicionaram dois novos prêmios.

Em janeiro de 2020, Deborah Dugan, ex-CEO da The Recording Academy, apresentou uma acusação de discriminação contra a Recording Academy of Arts & Sciences, alegando que ela estava sendo retaliada por relatar má conduta dentro da Academia. Na queixa de 46 páginas, Dugan alegou a existência de comitês secretos com o intuito de “impulsionar artistas com quem eles mantêm relacionamentos”. Na ocasião, Deborah acusou também que cerca de 30 artistas que não foram selecionados pelos 12.000 membros votantes foram adicionados à lista de possíveis indicações.

A ROADIE CREW agora tem um canal no Telegram!

Participe para receber e debater as principais notícias do mundo do metal

https://t.me/roadiecrew

Recomendamos Para Você

Fechar
Fechar