fbpx
Live Evil

POP JAVALI

Espaço Som - São Paulo/SP, 16 de maio de 2013

Assim como o Death, Thrash, Metalcore e True Metal, outro estilo que está retornando aos holofotes (de forma mais tímida é verdade) é o Hard Rock/AOR. Por anos tendo a bandeira carregada apenas pelo Dr. Sin, essa vertente mais melódica e acessível brinda o ouvinte com ótimos e promissores nomes na praça, como Mr. Moonlight, Still Living, Paradise Inc e a nossa resenhada de hoje, o grupo Pop Javali, que embora possua mais de duas décadas de luta, possui apenas dois trabalhos, dentre eles o recém-lançado e excelente The Game of Fate.

Para celebrar mais essa vitória na carreira, o trio vindo de Americana (SP) – Marcelo Frizzo (voz e baixo), Jader Menossi (guitarra e backing vocals) e Loks Rasmunssen (bateria e backing vocals) – promoveu o lançamento do álbum no já tradicional Espaço Som, que mostrou mais uma vez ser a melhor opção para que as bandas apresentem seu trabalho de forma única e especial.

O trio adentrou ao palco às 22h15 e com um som redondinho, iniciaram a apresentação com dois sons do novo disco: A Friend That I’ve Lost e Wrath of the Soul. Após agradecerem os presentes por estarem compartilhando esse momento com a banda, mandaram duas músicas do seu primeiro álbum, No Reason to be Lonely, representado por Sacrifice My Dreams (dona de linhas à la Badlands) e Silence, que mostrou que o grupo não apenas manteve a linha original, só que com uma cara e timbragem mais atual, o que foi ótimo.

Agora com o foco no atual trabalho, mandaram Lie to Me e Enjoy Your Life, uma das melhores de The Game of Fate, daquelas canções que elevam o astral e chuta a tristeza para longe. Com o jogo ganho e o clima descontraído eles mandaram o seu maior hit até então: Healing No More. Também escolhida como primeiro vídeo, essa possui um pique mais AOR, que agradará fãs de clássicos como Forever Young (Tyketto) e Breaking the Silence (Queensrÿche).  O clima de positividade continuou com Road to Nowhere e uma surpresa que não estava programada no set: XYZ (Rush).

I Wanna Choose foi um momento em que mostrou uma banda que rema na contramão da atual geração de músicos de Rock e Metal. Pois, no meio de tantos samplers e vozes pré-gravadas, os caras mandaram bem nas harmonias vocais. A introspectiva e melancólica The Gameof Life encerrou esta apresentação e mostrou que se tiverem as merecidas chances, o Pop Javali pode sim se tornar um grande nome aqui no Brasil e exterior. Será que o Sr. Serafino Perugino (Frontiers Records) foi apresentado ao som dos caras?

Uma noite quase perfeita, que só ficou devendo no quesito público. Há coisas que simplesmente são incompreensíveis, pois temos bons espaços de shows, ótimas bandas e o mais grave aqui, o espetáculo foi gratuito. Será que a cena nacional ruim ou a maioria dos ditos fãs de Rock é preguiçosa? Fica a reflexão…

Recomendamos Para Você

Veja Também
Fechar
Fechar
Fechar