fbpx
Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

Pophouse compra direitos e catálogo do KISS; GENE SIMMONS explica como o show Voyage do ABBA influenciou o acordo

A empresa sueca Pophouse, que apoiou o show “Voyage” do ABBA em Londres e que detém os direitos musicais de Swedish House Mafia, Avicii e Cyndi Lauper, está adquirindo os direitos editoriais, de gravação e marcas registradas do KISS, incluindo o logotipo da banda e seu icônico design de maquiagem. O acordo, anunciado em 4 de abril, resultará em um show virtual do KISS produzido pela Pophouse, usando parte da mesma tecnologia de “Voyage” do ABBA.

“Temos muitos planos para o KISS”, diz o CEO da Pophouse, Per Sundin, à Billboard. Embora Sundin diga que a empresa comprou os direitos de propriedade de Gene Simmons e Paul Stanley, eles trabalharão com a empresa para desenvolver o show, que deve estrear em 2027 em uma cidade dos EUA que Sundin se recusou a nomear. “Queremos manter o legado”, diz o CEO. “Queremos ampliá-lo e amplificá-lo para novas gerações”.

A banda se interessou por um possível acordo quando o empresário Doc McGhee viu o Voyage “e adorou e entrou em contato conosco”, diz Sundin. Ao longo da turnê mundial “End of the Road” da banda, os dois lados se encontraram em Milão e Estocolmo, pensando em como um show digital poderia ser.

“Fomos ver o show do ABBA e ficamos impressionados”, disse Simmons à Billboard. “E a tecnologia desde então melhorou muito. Vimos esboços de como será e parecíamos os X-Men.”

Assim como dezenas de outros investidores, a Pophouse compra direitos autorais de músicas e, em alguns casos, gravações ou semelhantes. Porém tende a adotar uma abordagem mais ativa do que a maioria, com foco em entretenimento teatral ou imersivo, em vez de simplesmente coletar royalties. Além do show do ABBA, ela administra o Museu do ABBA e a Experiência Avicii, ambos em Estocolmo.

A ideia de um show virtual centrado em avatares parece ideal para o KISS, cujos concertos sempre foram marcados por espetáculo. “Tudo é teatro”, diz Simmons. “Queríamos um teatro bombástico.”

Ao longo de sua carreira, o KISS inspirou o KISS Army, formado em torno de um ato que poderia ter sido descrito como a marca mais quente do mundo, com acordos que incluíam KISS Kondoms (camisinhas do KISS) e um KISS Kasket (caixão do KISS) – o guitarrista do Pantera, Dimebag Darrell, foi enterrado em um que Simmons doou. Agora, após a turnê “End of the Road”, “o fim é na verdade o começo”, diz Simmons. “Se você é uma lagarta que não consegue imaginar como será o futuro, pensa no casulo como o fim, e é o fim da lagarta, mas não pode imaginar brotar asas e evoluir para essa bela criatura que voa até os céus.”

A Pophouse não comentou os termos do acordo, que presumivelmente são mais complicados do que uma compra direta de direitos editoriais. Neste ponto, a banda pode ser mais conhecida por seus concertos do que por suas músicas. Mas o acordo inclui elas (as músicas), além de royalties de gravação. A Pophouse também tem uma boa relação com a UMG, que possui as gravações da banda, já que Sundin foi anteriormente diretor-gerente da Universal Music Sweden e presidente da Universal Music Nordics. As marcas registradas da banda pertenciam a Simmons e Stanley, incluindo os designs de maquiagem para seus personagens: O Demônio (Simmons), o Starchild (Stanley), o Spaceman (originalmente Ace Frehley, mais recentemente Tommy Thayer) e o Catman (originalmente Peter Criss, mais recentemente Eric Singer).

Siga o canal “Roadie Crew” no WhatsApp:

https://whatsapp.com/channel/0029VaDAMivHQbSBJR6hmy45

Compartilhe:
Follow by Email
Facebook
Twitter
Youtube
Youtube
Instagram
Whatsapp
LinkedIn
Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS

EXCLUSIVAS

ROADIE CREW #279
Março/Abril

SIGA-NOS

45k

57k

17,3k

989

22,6k

Escute todos os PodCats no

PODCAST

ROADIE SHOP

SIGA-NOS

Cadastre-se em nossa NewsLetter

Receba nossas novidades e promoções no seu e-mail

Copyright 2024 © All rights Reserved. Design by Diego Lopes

plugins premium WordPress