fbpx
Live Evil

ROBERTINHO DE RECIFE

Teatro Rival – Rio de Janeiro/RJ, 12 de novembro de 2015

A volta de Robertinho de Recife com o Metal Mania havia sido saudada com louvor por todos que viveram de alguma forma os primeiros passos do Heavy Metal no Brasil. Por isso mesmo, aqueles parcos 30 minutos abrindo para o Accept e o Judas Priest em abril último, no Vivo Rio, não foram suficientes para saciar quem aguardava pelo peso de um dos maiores guitarristas do Brasil. Foram necessários mais alguns meses de espera para que o pernambucano fizesse o show de lançamento de “Back For More” (2014) no Rio de Janeiro, e a espera valeu a pena. Valeu muito a pena, porque Robertinho aprontou uma bela produção num Teatro Rival com mesas e cadeiras, mas para um público que, se não lotou a casa, compareceu em bom número e se comportou como deveria num bom grande show de Rock. Com euforia.

Em um palco bem sacado – cases de instrumentos e várias guitarras faziam a decoração –, Robertinho, sozinho, já tomou conta do espetáculo com a erudita “Voo De Ícaro”, presente em “Rapsódia Rock” (1990) e também em “Back For More”. Uma abertura de respeito antes de o couro começar a comer com a rápida “Pole Position”, uma homenagem a Ayrton Senna – àquela altura, já com a banda no palco: o baixista Junior Mauro, o excelente batera Raphael Sampaio e Fhorggio, filho do guitarrista que toma conta dos sintetizadores. Bem-humorado, Robertinho explicou o toque de Joe Satriani em “Transcendental”, incluindo até mesmo um trecho de “Summer Song” durante a sua execução.

O ritmo voltou a diminuir com a bela “All That We Live Together”, abrindo as portas para a entrada do primeiro convidado da noite: Zé Henrique, baixista e vocalista do Yahoo. Entre histórias do passado na banda montada depois do Metal Mania, os dois apresentaram “Pra Você Voltar” e a óbvia “Mordida de Amor”, versão para “Love Bites”, do Def Leppard. Mas tudo seria muito pesado naquele show, como o veterano guitarrista fez questão de deixar claro aos desavisados. E se “Fantasy Rhapsody Medley”, “The Third Angel” e “Faroeste Medley” não são necessariamente canções para acompanhar batendo cabeça, Robertinho mostrou por que elas caem facilmente no gosto de quem tem Metal na veia: são um ótimo meio para ele debulhar a guitarra com técnica, velocidade, feeling e bom gosto.

A apresentação já era mais do que agradável quando Robertinho mandou a faixa-título do mais recente disco, porque aí coisa pegou fogo de vez. Pesada e com ótimos riffs e solos, “Back For More” antecedeu o momento mais esperado pela maioria ali presente: o reencontro do guitarrista com Lucky Lizard – hoje Luciano Leminski –, o vocalista original do Metal Mania (apesar de Robertinho ter gravado os vocais do cultuado disco lançado em 1984). Uma emoção à flor da pele 30 anos depois, porque a imagem dos dois lado a lado mandando ver uma sequência de músicas inesquecíveis foi de estampar o sorriso no rosto de qualquer um.

“Feiticeira” foi a primeira, e “Como Um Animal” veio em seguida como um golpe aniquilador de Holly Holm em Ronda Rousey. Foi uma porrada sensacional no orelha, e o melhor era saber que tinha mais algumas joias a serem jogadas para um público faminto pela fase Metal do brilhante guitarrista. “Gata”, a versão de Robertinho para “Wild Thing”, de autoria de Chip Taylor e que foi gravada pelo The Wild Ones e The Troggs, mas eternizada nas mãos de Jimi Hendrix. “Fogo” (que riff espetacular!) e “Corações E Pernas” mantiveram o clima lá no alto até o momento que todos esperavam ser o ápice da noite. E foi.

O lado camaleão de Robertinho na música o fez ser respeitado em todas as tribos no cenário brasileiro. Por outro lado, as longas férias que tirou do Rock pesado fazem necessário que ele se apresente para uma nova audiência, então façamos justiça atestando para quem estiver lendo estas linhas sem estar familiarizado com o pernambucano: “Metal Mania”, a música, é simplesmente um dos grandes hinos do Metal nacional em todos os tempos. E a prova disso foi o êxtase que tomou conta dos presentes no momento em que ecoaram as primeiras notas do riff de guitarra. Sim, agora todos bateram o pé, a mão, a cabeça e o coração durante o inesquecível refrão – e daí que a letra tem aquela ingenuidade dos anos 80? Faz parte do charme. E a alegria estampada no rosto de Robertinho ganhava reflexo nos fãs que esperavam por isso há três décadas.

“Rock na cabeça! É o que a gente quer!” E teve mais, num bis que nunca teria terminado, se dependesse do guitarrista. O medley com “Crazy Train” (Ozzy Osbourne), “Breaking The Law” (Judas Priest), “Iron Man” (Black Sabbath), “Highway Star” (Deep Purple) e “The Trooper” (Iron Maiden), esta completa e com Luciano nos vocais, provou o que está de verdade no sangue de Robertinho – imagine se a dupla, com essa ótima banda de apoio, resolve arregaçar as mangas para gravar um novo capítulo do Metal Mania?

E ainda teve “Cum On Feel The Noize”, o hino do Slade imortalizado pelo Quiet Riot – curiosamente, banda para a qual o Metal Mania abriu em 1985, no Maracanãzinho – e “Metal Daze”, clássico do Manowar quando este ainda era um grupo de Heavy Metal que ainda poderia ser levado a sério, graças às grandes músicas dos primeiros anos de carreira. No palco, uma festa. Robertinho chamou gente da plateia – incluindo o veterano Daniel Cheese (Água Brava) e Leandro Carvalho (Syren e Painside) – para empunhar a sua guitarra.

O fim de fato veio com “Vou-me Embora”, faixa do disco “Ah, Robertinho de Recife” (1983) que muito bem poderia ser de autoria do Metal Mania. No fim, o pernambucano ainda foi atender aos fãs com fotos e autógrafos, num encerramento digno de uma noite alto astral, de ótimas vibrações no ar. Resta torcer para que o Metal Mania leve esse show para outros estados, para mostrar para toda uma geração mais recente a importância do nome dentro do Metal nacional. E o monstruoso guitarrista chamado Robertinho de Recife. Afinal, “Hey, hey! É o Metal Mania! Hey, hey! Que me deixa louco!”.

Setlist:
1.Voo De Ícaro
2. Pole Position
3. Transcendental
4. All That We Live Together
5. Pra Você Voltar
6. Mordida de Amor
7. Fantasy Rhapsody Medley
8. The Third Angel
9. Faroeste Medley
10- Back For More
11- Feiticeira
12- Como Um Animal
13- Gata
14- Fogo
15- Corações E Pernas
16- Metal Mania
Bis
17- Monsters Of Rock Medley: Crazy Train/Breaking The Law/Iron Man/Highway Star/The Trooper
18- Cum On Feel The Noize
19- Metal Daze
20- Vou-me Embora

 

Recomendamos Para Você

Veja Também
Fechar
Fechar
Fechar