fbpx
Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

VOODOOPRIEST / ANCESTTRAL / BLACK LAGUNA

Quem compareceu ao Hangar 110 na última sexta-feira, 29, certamente foi aturdido pela carga maciça de Metal que eclodiu do palco, descarregada pelas bandas Voodoopriest, Ancesttral e Black Laguna. Isso somado à ótima qualidade sonora que era despejada pelo sistema de som colaborou para que cada um desses grupos realizasse performances impecáveis, que agradaram o público presente. Falando em público, foi bom o número de pessoas que apareceram para prestigiar as bandas, mas poderia ter sido melhor, já que condições para tal não faltaram: local de fácil acesso ao metrô, preço dos ingressos favorável, horário de início e de término dos shows flexível e, como citado no início, o evento aconteceu em uma sexta-feira.

A primeira banda a subir no palco, pontualmente às 20h, foi a Black Laguna, que entrou derramando seu Southern Metal na cabeça dos headbangers, começando com a visceral “Inseto Asqueroso” e emendando com “Aqui Jaz O Silêncio”. O grupo formado por Ryan Lopez (vocal), Fabrício Pereira e Ricardo Bancarelo (guitarras), Paulo Hipolito (baixo) e Guilherme Estrada (bateria) existe há apenas quatro anos e trouxe no repertório todas as músicas de seu homônimo EP de estreia, que fora lançado no ano de 2013, além de composições novas e alguns covers. Assim que Ryan se comunicou pela primeira vez com a plateia, a banda mandou a contagiante “Resto Do Lixo”, que apresentou uma levada mais ‘grooveada’ do que nas demais. Na sequência foi a vez de Lopez dedicar o cover de “Black Label” para a real criadora da música, a banda norte-americana Lamb Of God – assumidamente uma das maiores influências do Black Laguna.

O grupo da capital estava municiado por riffs bem pesados que, por vezes, flertavam com o Metalcore, mas dois pontos que chamavam mais a atenção eram o vocal rasgado de Ryan Lopez e também os bons arranjos de Estrada, inclusive nos bumbos. De novas tocaram as músicas “Erro Fatal” e “A Besta”, que logo estarão disponíveis nas plataformas digitais, conforme relevou o vocalista. Ambas se mostraram mais velozes do que as do EP, principalmente “A Besta”, que para você ter uma ideia de sua velocidade, nela Guilherme Estrada adicionou até ‘blast beats’ em algumas partes. A música mais conhecida da banda é “Velho Beberrão” e na hora de apresentá-la, Ryan disse que estava sendo especial tocá-la, pois três anos antes o Black Laguna havia gravado seu videoclipe. A saideira veio com outro cover, dessa vez para “Bury Me In Smoke”, do Down, que logicamente também faz parte das referências do quinteto.

Dias antes dessa apresentação, o Ancesttral tocou no “Rock Na Porta”, que foi realizado em frente à lendária Woodstock Discos, e também chegou a fazer um ‘pocket show’ no estúdio Espaço Som. Nas duas ocasiões, a equipe da ROADIE CREW marcou presença e em ambas o grupo apresentou algumas de suas músicas novas. Porém, foi nesse show no Hangar 110 que o novo álbum, “Web Of Lies”, foi oficialmente lançado. E foi com duas músicas desse segundo ‘full length’ que o Ancesttral deu início: “What Will You Do?”, que foi o primeiro single lançado, e a pesada “Massacre”, que conta com uma letra polêmica que aborda o fatídico massacre do Carandiru, só que na possível visão dos policiais atiradores. A seguir, Alexandre Grunheidt (vocal e guitarra), Leonardo Brito (guitarra), Renato Canonico (baixo) e Denis Grunheidt (bateria) tocaram a faixa título do ‘debut’ “The Famous Unknown”, lançado nove anos antes do novo álbum.

Dias antes dessa apresentação, o Ancesttral tocou no “Rock Na Porta”, que foi realizado em frente à lendária Woodstock Discos, e também chegou a fazer um ‘pocket show’ no estúdio Espaço Som. Nas duas ocasiões, a equipe da ROADIE CREW marcou presença e em ambas o grupo apresentou algumas de suas músicas novas. Porém, foi nesse show no Hangar 110 que o novo álbum, “Web Of Lies”, foi oficialmente lançado. E foi com duas músicas desse segundo ‘full length’ que o Ancesttral deu início: “What Will You Do?”, que foi o primeiro single lançado, e a pesada “Massacre”, que conta com uma letra polêmica que aborda o fatídico massacre do Carandiru, só que na possível visão dos policiais atiradores. A seguir, Alexandre Grunheidt (vocal e guitarra), Leonardo Brito (guitarra), Renato Canonico (baixo) e Denis Grunheidt (bateria) tocaram a faixa título do ‘debut’ “The Famous Unknown”, lançado nove anos antes do novo álbum.

O Ancesttral mandou ver com mais algumas antigas e também com outra recente, “Subhuman”, mas a mais aguardada era mesmo “Bloodshed And Violence”, que Alexandre brincou ao apresentá-la dizendo que “agora essa será sempre a última do setlist, já que é o hit da banda”. O interessante é que ela foi tocada de uma maneira mais porrada que o habitual. Após cinquenta minutos, o grupo se despediu e saiu bastante ovacionado por ter apresentado um show bem energético e empolgante.

Meia hora depois, os guitarristas César Covero e Renato De Luccas, mais o baixista Bruno Pompeo e o baterista Edu Nicolini deram início ao show do Voodoopriest, fazendo uma introdução instrumental, que logo descambou para a música “Dominate And Kill”, quando o vocalista Vitor Rodrigues surgiu no palco. A banda segue divulgando seu aclamado álbum de estreia, “Mandu” – lançado em 2014 -, mas preparou um setlist diferente do apresentado no show anterior, que fora realizado alguns dias antes, na Casa de Cultura Chico Science, pela primeira edição do “Rock Na Casa”, em que a ROADIE CREW também esteve presente. Dessa vez, o grupo balanceou o repertório com algumas músicas do seu homônimo EP de estreia. Então, além das pancadarias de “Mandu”, como “Religion In Flames”, “Eye For An Eye” e “Swallowed By The Waters”, por exemplo, os fãs foram nocauteados com a execução das mais antigas, “Aftermath (Of Mass Suicide)”, “Kamakans”, “Reborn” e “Juggernaut”.

Os shows do Voodoopriest são sempre impactantes e mostram um grupo exalando experiência e entrosamento, mas nesse em específico, posso dizer que a banda “comeu o palco com farinha”. Individualmente falando, Vitor é um dos melhores frontmen do Metal Extremo mundial, pois além do talento vocal e do conhecido carisma, o cara sabe como ninguém interpretar o que está cantando. Fora isso, ele e o restante da linha de frente da banda agitava o tempo todo, enquanto que lá trás Nicolini mostrava, com pegada e técnica, que, incontestavelmente, é um dos melhores bateristas do Metal contemporâneo. Nada disso que estou dizendo deveria ser encarado como exagero, pois basta assistir à uma apresentação do grupo que qualquer um poderá comprovar a qualidade dos caras. O público participou efetivamente do show do Voodoopriest, mas em “Mandu” se empolgou ainda mais. De todos que tive a oportunidade de cobrir, esse certamente foi o melhor show que assisti do grupo paulistano.

Enfim, quem compareceu ao local, saiu satisfeito com cada um dos três shows que assistiu, assim como com a qualidade de som, que do começo ao fim esteve irrepreensível, conforme dito no início dessa resenha. Que bom seria se na maioria dos shows underground o público se deparasse com tamanha eficiência de quem cuida da parte sonora de um evento. Se você que tinha condições de estar presente, optou por ficar em casa, saiba que, com toda razão, foi alfinetado por Vitor Rodrigues do Voodoopriest, que fez questão de aplaudir quem compareceu. Infelizmente, saiba também que você perdeu uma grande noite de Metal, já que, todas as três bandas cumpriram muito bem o seu papel. E se acha que estou sendo político, pergunte à quem compareceu se há algum exagero no que você leu aqui.

VOODOOPRIEST – Setlist:
Dominate And Kill
Religion In Flames
Aftermath (Of Mass Suicide)
Kamakans
Eye For An Eye
Mandu
Warpath
Swallowed By The Waters
Reborn
Juggernaut

ANCESTTRAL – Setlist:
What Will You Do?
Massacre
The Famous Unknown
Helleluiah
Threat To Society
Fight
Trust
Subhuman
Bloodshed And Violence

BLACK LAGUNA – Setlist:
Inseto Asqueroso
Aqui Jaz O Silêncio
Resto Do Lixo
Black Label (Cover do Lamb Of God)
Erro Fatal
Bem Vindos A Wolfcreek
Velho Beberrão
A Besta
Bury Me In Smoke (Cover do Down)

Compartilhe:
Follow by Email
Facebook
Twitter
Youtube
Youtube
Instagram
Whatsapp
LinkedIn
Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS

EXCLUSIVAS

ROADIE CREW #279
Março/Abril

SIGA-NOS

45k

57k

17,3k

989

22,6k

Escute todos os PodCats no

PODCAST

ROADIE SHOP

SIGA-NOS

Cadastre-se em nossa NewsLetter

Receba nossas novidades e promoções no seu e-mail

Copyright 2024 © All rights Reserved. Design by Diego Lopes

plugins premium WordPress