fbpx
Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

ZZ TOP gravou um novo álbum, ainda com DUSTY HILL

Em entrevista à Variety, o guitarrista e vocalista Billy Gibbons informou que o ZZ Top deu início às gravações de seu novo álbum, sucessor de La Futura, que em 2022 completará dez anos. O próximo álbum do ZZ Top começou a ser gravado antes de a banda voltar a pegar estrada e também da recente e repentina morte do baixista e vocalista Dusty Hill, que faleceu no último dia 28 de julho (leia). Gibbons revelou que Hill gravou o baixo e os vocais para o álbum, embora eles precisem de um pequeno “trabalho de conclusão”.

“Vai exigir algum trabalho de conclusão”, disse Gibbons. “Acho que foi questão de sorte, entreguei a Dusty algumas folhas com letras e disse, ‘Ei, veja se você consegue fazer um cara ou coroa com isso’. Ele perguntou: ‘Posso cantar?’, e eu respondi: “Dusty, você poderia cantar o calendário se quisesse – as pessoas iriam adorar’”, brincou.

“‘Ei, isso não é uma má ideia. Se voltarmos ao trabalho, podemos adicionar o calendário ao programa? Eu sei todas as letras’. E eu disse, ‘Entrei aí e vá cantar’. Então, sim, temos algumas coisas (com o vocal de Dusty) que farão sentido”, acrescentou Gibbons.

O guitarrista e vocalista também falou da técnica de baixo de Hill, que, segundo ele, é simplesmente incomparável.

“Lembro-me de uma noite em que eles disseram: ‘Bem, você é o produtor. Você precisa dizer a Dusty para ficar por perto ou deixá-lo ir. Ele entregou suas partes’. E eu disse, ‘Oh, sim, espere um segundo’ / ‘Ei, Dusty, obrigado, cara. Bom trabalho’. Então ele se foi, e assim que deixou o estacionamento e avançou estrada afora, encontramos um trecho muito curto que eu havia esquecido. Eram apenas 8 ou 10 compassos. E eu disse, ‘Caramba, isso acaba em menos de 30 segundos. Traga-me o baixo do Dusty’. Então, entreguei ao engenheiro (de som) e disse, ‘Você é baixista, são apenas oito compassos. Vamos apenas preencher’. Duas horas depois, tínhamos entregado o baixo para cada alma viva no estúdio, e ainda não conseguíamos igualar o tom de Dusty. Ele tinha algo naquela maldita mão direita que não pode ser descrito, não menos do que feroz!”.

Leia a entrevista completa aqui.

Foto: Neil Zlozower

 

Edições avulsas, assinatura física e digital.

Conheça a nossa Roadie Crew Shop – acesse www.roadiecrew.com/roadie-shop

Apoie nosso jornalismo com uma contribuição de qualquer tamanho.
Seu apoio ajuda a continuarmos melhorando o conteúdo do site com entrevistas exclusivas, resenhas de shows, notícias e artigos. Toda contribuição, por maior ou menor que seja, é muito valiosa para nós. Clique em Doações

Compartilhe:
Follow by Email
Facebook
Twitter
Youtube
Youtube
Instagram
Whatsapp
LinkedIn
Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS

EXCLUSIVAS

ROADIE CREW #278
Janeiro/Fevereiro

SIGA-NOS

43k

57k

17,4k

1k

22,3k

Escute todos os PodCats no

PODCAST

ROADIE SHOP

SIGA-NOS

Cadastre-se em nossa NewsLetter

Receba nossas novidades e promoções no seu e-mail

Copyright 2024 © All rights Reserved. Design by Diego Lopes