fbpx
Live EvilRoadie News
Tendência

OPEN THE ROAD FESTIVAL VIII – São Paulo (SP)

Carioca Club - 10 de novembro de 2022

Por Marcelo Gomes

Fotos: Roberto Sant’Anna

O tradicional festival da produtora Open The Road, que chegou à sua oitava edição, foi realizado no último dia 10 de novembro (quinta-feira) no Carioca Club, em São Paulo. Para esta edição, foram escalados o Mayhem (NOR), Omen (EUA) e as brasileiras Vazio e Flageladör, este último que entrou no cast para substituir os ingleses do Satan. “Já trouxemos duas vezes o Satan e desta vez estávamos condicionados ao patrocinador do evento, que é o ‘Maranhão Open Air’. A banda não aceitou as condições de voos enviados e contratuais e resolveu cancelar. Tentamos até o último segundo seguir, pois, além de sermos fãs, considerávamos ter uma relação mais próxima deles”, informou a produtora em suas mídias sociais.

Com o público ainda chegando, o Vazio, formado por Renato Gimenez (vocal e guitarra), Nilson Slaughter (baixo), Eric Nefus (guitarra) e Daniel Vecchi (bateria), subiu ao palco por volta das 19h40 e apresentou seu poderoso black metal cantado em português. A banda, que este ano lançou o slipt Quo Mors com o Skid Raid e também promove o aclamado debut, Eterno Aeon Obscuro (2020), foi formada em 2016 e mostra que não está para brincadeira, realizando shows com frequência pelo Brasil. Não é toa que após a segunda música, Sob a noite Espectral, o público já gritava seu nome. E seguiu assim por toda a apresentação, que teve quase 45 minutos de duração e trouxe sons como Nascido do Fogo, Eterno Aeon Obscuro, A Besta Interior, Condenados ao Esquecimento e Eterno Vazio. “Esta foi uma noite mágica pra gente, pois uma forte energia obscura estava lá e o público correspondeu desde nosso ritual de abertura até a finalização com o grandioso Mayhem”, declarou Renato Gimenez.

Em seguida foi a vez do Flageladör, que tem quatro álbuns full lançados, vários splits e o recente Flageladör – Ao Vivo, e está há mais de 20 anos na estrada. Sem cerimônias, Armando Macedo (vocal e guitarra), Alan Magno (baixo) e Vinicius Talamonte (bateria) subiram ao palco e apresentaram seu speed/thrash em músicas como Missão Metal, Ao Vivo No Inferno, Queimando Nas Chamas Do Heavy Metal, Máxima Voltagem e Assalto da Motoserra. Como tradicionalmente acontece, o vocalista Armando estava encapuzado, dando um ar sombrio à apresentação. O público fez a sua parte, agitando, cantando e, em diversos momentos, gritando o nome da banda, que fez uma excelente apresentação. “Para nós, foi uma honra imensa participar do Open The Road Fest, mas, acima de tudo, uma responsabilidade enorme. Eu, como grande fã de Satan, obviamente sabia da responsa que seria substituí-los no evento, e confesso que estive bastante ansioso até a hora de subir ao palco. Mas tudo correu bem, a recepção do público superou qualquer expectativa, e a noite foi realmente incrível. Muito mais do que músicos, somos também fãs de metal, então podermos tocar ao lado de alguns ídolos de infância, bem como ao lado dos nossos amigos do Vazio, foi uma noite realmente inesquecível”, comemorou Armando Macedo.

Na sequência foi a vez do americano Omen, tradicional grupo do metal americano dos anos 80 e que conta com o fundador Kenny Powell (guitarra), além de Nikos Migus A. (vocal), Justin Riddler (baixo) e Reece Stanley (bateria). Os músicos subiram no palco às 21h30 já com o guitarrista Kenny Powell solando. Começaram com Termination e seguiram com Dragon’s Breath. Por cerca de 1 hora, a banda fez um show calcado nos discos Battle Cry (1984), Warning of Danger (1985) e The Curse (1986), tocando vários clássicos, como The Axeman, Evil Seductress e Die By The Blade. Os fãs não se decepcionaram, ainda mais porque o som estava ótimo e a performance da banda foi incrível. Ao se despedir, o vocalista grego Nikos anunciou ainda que estariam de volta em breve. Após o show, não foi difícil encontrar os membros da banda na pista tirando fotos e curtindo o show seguinte, do Mayhem.

Em que pese o que havia rolado até então e a boa aceitação do público, o show mais esperado da noite certamente foi o Mayhem. A banda norueguesa clássica de black metal não se apresentava no Brasil desde 2018 e os fãs estavam ansiosos por esse momento. Diferentemente do Omen, que é mais epic/power e metal tradicional, dava para notar uma mudança no clima. Luzes baixas, a quase sombra, deram o tom da apresentação sinistra do grupo, que iniciou o set às 22h55 quando subiram ao palco Atilla Csihar (vocal), Necrobutcher (baixo), Teloch e Ghul (guitarras) e Hellhammer (bateria). Os músicos fizeram um set que foi dividido em três atos. No primeiro, tocaram Falsified And Hated, To Daimoniom, que estavam com o vocal de Atilla muito baixo, e seguiram com Malum. Ao final de Bad Blood, Attila pega uma forca enquanto anuncia My Death. Para finalizar essa parte, tocaram Symbols of Bloodswords e Voices Ab Alta.

O segundo ato foi marcado pela volta da banda ao palco com vestimentas fazendo alusão a um ceifeiro. Assim, executaram as clássicas Freezing Moon, Pagan Fears, Life Eternal e Buried By Time And Dust. A partir desse ato, o público que praticamente acompanhava a performance da banda atentamente, começou a agitar bem mais, fazendo os famosos moshpits na pista. Depois, para o terceiro e último ato do show, o backdrop do mais recente trabalho, Daemon (2019), sai de cena e é estendido um vermelho com o logo da banda. Os músicos retornaram com vestimentas mais casuais ao som da introdução Silvester Anfang e com o backdrop perfeito para a música, Deathcrush é executada e gritada a plenos pulmões por Attila e os fãs. O repertório ainda trouxe Chainsaw Gutsfuck e Carnage, fechando com a destruidora Pure Fucking Armageddon.

Com aproximadamente 5 horas de duração, a oitava edição do Open The Road Festival se encerrou. Shows excelentes, preço justo, pouco atraso e um som fantástico marcaram esse evento, que certamente terá uma nova edição em breve.

Setlist Vazio:

– Nascido do Fogo

– O chamado dos mortos

– Eterno Aeon Obscuro

– A Besta Interior

– Ancestral Rebelião

– Emanações Sinistras da Escuridão Primordial

– Condenados ao Esquecimento

– Eterno Vazio

Setlist Flageladör:

– Nas Minhas Veias Corre Fogo

– Perseguir e Exterminar

– Ao Vivo No Inferno

– Missão Metal

– Queimando Nas Chamas do Heavy Metal

– Máxima Voltagem

– Cruzada Ao Lado de Satã

– Obcecado Por Sangue

– Assalto da Motosserra

Omen setlist:

– Termination

– Dragon´s Breath

– Ruby Eyes (Of The Serpent)

– The Axeman

– The Teeth of Hydra

– Evil Seductress

– The Curse

– Warning of Danger

– In The Arena

– Die By The Blade

– Battle Cry

Mayhem setlist:

Act I

01) Falsified and Hated

02) To Daimonion

03) Malum

04) Bad Blood

05) My Death

06) Symbols of Blooswords

07) Voces Ab Alta

Act II

08) Freezin Moon

09) Pagan Fears

10) Life Eternal

11) Buried By Time And Dust

Act III

12) Deathcrush

13) Chainsaw Gutsfuck

14) Carnage

15) Pure Fucking Armageddon

A ROADIE CREW agora tem um canal no Telegram!

Participe para receber e debater as principais notícias do mundo do metal

https://t.me/roadiecrew

Recomendamos Para Você

Fechar
Fechar