fbpx
Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

ROBERT TRUJILLO sobre tocar com o SUICIDAL TENDENCIES após 27 anos: “Me reconectar com as músicas foi gratificante”

 

Quando se fala em Robert Trujillo, os mais antigos certamente o associam ao Suicidal Tendencies ou ao projeto Infectious Grooves, bandas em que brilhou nos anos 90 e onde ele realmente mostrava o tamanho de seu talento como baixista. Era nessas duas bandas irmãs que Trujillo sempre se sentiu em casa, confortável para debulhar as quatro cordas. Verdade seja dita, no Metallica Trujillo nunca mostrou o que ele realmente sabe tocar – até porque o metal da banda não requer muitas estripulias. No último dia 26 de outubro, Trujillo se reencontrou com o vocalista Mike Muir no House of Vans e pela primeira vez em 27 anos voltou a fazer um show completo pelo Suicidal Tendencies. Em entrevista recente ao podcast “The Metallica Report”Trujillo analisou o momento especial vivido no palco do House of Vans (assista alguns vídeos abaixo), localizado na Cidade do México. 

Tye (N.R.: filho de Trujillo, de 19 anos) tem uma banda chamada Ottto, e o Ottto tinha um show corporativo que havia sido reservado literalmente um ano atrás – algo que era muito importante para eles. Mas também houve um show que surgiu para o Suicidal Tendencies, digamos que dentro de algo como oito semanas”, disse Trujillo, explicando como surgiu para o Suicidal a oportunidade deste show, conforme transcrição do BlabbermouthTye está em turnê com o Suicidal Tendencies há provavelmente quase três anos, e aconteceu de rolar uma oportunidade que surgiu dentro de um tipo de equilíbrio entre Ottto Suicidal. E basicamente foi essa data que os horários entraram em conflito, e isso não aconteceu nos três anos, o que é meio que um milagre, mas aí está essa data. Então, eu estava tentando pensar em uma solução. Eu meio que falei: ‘Vou tocar!’. E ele (Tye) ficou, tipo: ‘Sério?’. E eu digo: ‘Claro. Eu conheço as músicas’. É, tipo, enquanto você toca as músicas com as quais eu tive história, e algumas das músicas que eu realmente compus, e eu disse: ‘Vou tocar. Seria divertido’. E ele: ‘Sério? Ah, cara, isso seria tão legal”.

Sobre a adaptação para tocar músicas que há muitos e muitos anos ele não tocava, Trujillo admitiu: “Eu não toco no formato Suicidal Tendencies desde 1996, então isso foi muito, muito interessante. Foi muito especial porque eu obviamente nunca estive no palco com essa versão da banda, e poder me reconectar com algumas dessas músicas foi muito, muito gratificante”.

Há exatos 30 anos, Trujillo já havia cruzado com o Metallica, quando ele excursionou com o Suicidal Tendencies abrindo shows para sua atual banda, que na época ele nem sequer imaginava, nem em seus melhores sonhos, que um dia iria integrar. Em 2021, o baixista disse em entrevista que naqueles dias, sempre que podia, o Suicidal devorava os jantares que sobravam do Metallica. Disse ainda que quando o Metallica começou a fazer as audições para baixista depois que Jason Newsted abandonou o barco, seu nome ventilou por ali, porém James Hetfield admitiu que “Não há como ele se juntar a nós. Ele é incrível demais; é espetacular demais”. Quem diria…

Compartilhe:
Follow by Email
Facebook
Twitter
Youtube
Youtube
Instagram
Whatsapp
LinkedIn
Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS

EXCLUSIVAS

ROADIE CREW #278
Janeiro/Fevereiro

SIGA-NOS

43,2k

57k

17,4k

1k

22,3k

Escute todos os PodCats no

PODCAST

ROADIE SHOP

SIGA-NOS

Cadastre-se em nossa NewsLetter

Receba nossas novidades e promoções no seu e-mail

Copyright 2024 © All rights Reserved. Design by Diego Lopes