fbpx
Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

WOLF HOFFMANN sobre declarações de PETER BALTES pós ACCEPT: “É sempre quem vai embora que fala merda”

Atualmente divulgando o seu novo álbum de estúdio, Humanoid, trabalho esse lançado no último dia 26 de abril, o Accept, representado pelo guitarrista Wolf Hoffmann, é um dos destaques da nova edição da ROADIE CREW, #280 (adquira-a clicando aqui). Além de dar detalhes do novo álbum, Hoffmann falou da relação de amor entre a banda e o Brasil, shows com hologramas e avatares, e também sobre o baixista Peter Baltes, que deixou o Accept em 2018.

Após sua saída, Baltes andou dando algumas declarações em entrevistas, justificando sua saída alegando que os discos mais recentes do Accept passaram a soar iguais e que ele não tinha mais voz ativa na banda. Perguntado pelo jornalista Daniel Dutra se ficou surpreso com tais declarações, Hoffmann respondeu: 

“Não, porque eu não li (risos)”, ironizou. “De maneira geral, quando alguém deixa uma banda, e não importa se é o Accept ou qualquer outra banda no universo, eu nunca ouvi esse alguém dizer ‘olhando em retrospecto, eu poderia ter feito diferente, poderia ter trabalhado nisso ou naquilo, acho que também foi culpa minha e me arrependo’. Não. É sempre o cara que saiu que tem amargura por quem ainda está na banda. Isso é universal. É sempre quem vai embora que fala merda, então não há nenhuma surpresa nisso. Eu não li o que o Peter disse, mas digo a você que fiquei pessoalmente triste quando ele saiu, porque era meu parceiro. Sinto falta dele, de verdade, e sou totalmente honesto quanto a isso. Desejo o melhor ao Peter porque ele é um músico brilhante, mas foi ele quem decidiu sair, porque eu queria que tivesse ficado no Accept. É isso”.

Hoffmann completou deixando claro que o Accept não pararia suas atividades pela saída de algum integrante. “Não posso mudar o fato de ele ter decidido sair tanto quanto não posso mudar o fato de quem quer que tenha deixado o Accept ao decidir seguir sua carreira, acreditando que o melhor era formar seu próprio grupo. A única coisa que eu poderia fazer era seguir em frente com o Accept, afinal, eu desejava que todos estivessem juntos agora, 50 anos depois? Sim, mas a vida real é diferente. As pessoas mudam de direção, casam, têm filhos, decidem mudar suas vidas, enfim, são milhares as razões por que cada um faz o que faz. Eu só posso fazer o que está ao meu alcance, que é manter o Accept vivo, e da melhor forma possível”.

A entrevista completa do Accept você lê na nova edição da ROADIE CREW, #280. Para adquirir a revista e recebê-la em casa, acesse o site da loja oficial ou entre em contato pelo fone (11) 96380-2917 (WhatsApp).

Siga o canal “Roadie Crew” no WhatsApp:

https://whatsapp.com/channel/0029VaDAMivHQbSBJR6hmy45

Compartilhe:
Follow by Email
Facebook
Twitter
Youtube
Youtube
Instagram
Whatsapp
LinkedIn
Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS

EXCLUSIVAS

ROADIE CREW #280
Maio/Junho

SIGA-NOS

45,3k

57k

17,3k

990

22,7k

Escute todos os PodCats no

PODCAST

ROADIE SHOP

SIGA-NOS

Cadastre-se em nossa NewsLetter

Receba nossas novidades e promoções no seu e-mail

Copyright 2024 © All rights Reserved. Design by Diego Lopes

plugins premium WordPress